CRÍTICA SOBRE “DOS SOCOVÕES DA ALMA”

Nenhum texto alternativo automático disponível.
DOS SOCOVÕES DA ALMA – EDITORA DO CARMO

Antes de iniciar a leitura de “ Dos Socovões da Alma”, lembrei que conheci o Poeta Alufa-Licuta Oxoronga em um grupo de WhatsApp de escritores paraenses. Desde , então , fui tomando proximidade com a sua escrita e me encantei com a poesia nela contida. Através dela passei a sentir que o talento do autor de” Dos Socovões da Alma” se derramava na pessoa de um ser que existe-existindo , como ele mesmo diz. E acrescento que , ao seu jeito humano de ser e estar nesta vida ( pelo que se apreende da sua força poética) , se poematizam as possibilidades de ser terra, céu e também imensidão de mar…

Continuar lendo CRÍTICA SOBRE “DOS SOCOVÕES DA ALMA”

TEXTO PARA TEODORA

O TEMPO É UMA ESTRADA COMPRIDA AOS OLHOS DE QUEM MUITO ANDOU

25587194_10215197403394277_4747088261735611687_o
Imagem: Acervo da família

(para minha mãe, Teodora, fronde do meu viver)
________________________________

canções natalinas-
no coração de uma mãe
o tempo não passa

Antevéspera de natal. Dia chuvoso. O inverno amazônico aldeia o seu frio em minha alma de cabocla acostumada as durezas (e incertezas) da vida. Da pequena área vejo o mundo à minha frente. Suporto o peso do tempo sobre os meus ombros há mais de 95 eternidades. Trago na minh’alma o desvencilhar dos afetos. Os dias tem forma de têmpera. As rútilas plantas dos sonhos se encoivaram ao longe, feito mariposas após os aguaceiros, em uma cautela de voos em sua serventia de existir.

Continuar lendo TEXTO PARA TEODORA

POETA E ESCRITOR